<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d3130456206145852982\x26blogName\x3dRevista+Fraude\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://revistafraude.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://revistafraude.blogspot.com/\x26vt\x3d4683893385502453966', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Empreendimentos de Sucesso!

quinta-feira, 16 de outubro de 2008


Por Hortência Nepomuceno


A proposta do ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), Senador Marcelo Crivella, causou muita revolta depois de ser mencionada em diversos jornais de circulação nacional. A proposta que ainda está sendo discutida pretende conseguir uma alteração na lei de incentivo a cultura - Lei Rouanet - que passará a entender como CULTURA e, portanto, passível de patrocínios culturais pela lei, os eventos religiosos. Os diversos manifestos geraram mais de 25 mil abaixo-assinados contra a proposta, dentre os argumentos que contrapõe essa questão está a discussão da própria finalidade da lei já que os templos religiosos ganham dízimos, mas não pagam impostos como as empresas para terem isenção fiscal. A segunda questão é que o estado é laico e, portanto , não é função do estado fomentar ou estimular determinada religião ou a construção de templos. E por ai vão tantos outros argumentos...

Apesar de achar que é uma proposta frágil e bem difícil de ser aprovada, a reflexão que fica é: Qual o entendimento do proponente quanto o que é cultura e principalmente, para que serve a lei Rouanet? Será que é para fomentar um mercado das igrejas que hoje geram milhões, construindo templos grandiosos e pagando passagens para o exterior e enchendo contas milionárias de pastores como, por exemplo, de Sonia e Estevam Hernandes, fundadores da Igreja Renascer em Cristo que ano passado foram presos por lavagem de dinheiro?

Podemos ainda lembrar os freqüentes escândalos que a Igreja Universal está envolvida... Hoje a universal está em mais de 100 países e para alcançar esse crescimento, deixou rastros pelo caminho: enriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro, compra da Record através de laranjas, acusações de curandeirismo e charlatanismo, chutes na imagem de uma santa e dissidências dentre tantas outras coisas.

O mercado das igrejas cada vez mais vem crescendo e pelo visto tem estudado novas formas de inserção legal para atingir seus objetivos. Infelizmente, as pessoas deixam-se ludibriar por conta de "palavras santas" que na verdade não passam de uma farsa para fazer crescer essas mega empresas pseudo intituladas de igrejas.

Matérias relacionadas:

http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos.asp?cod=481ASP014

http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2005/05/317247.shtml

http://www.revista-lupa.blogspot.com/


Marcadores:

  1. Blogger Girlene Medeiros said:

    Não consigo baixar você em PDF aqui..=/

    Saudações PETCom Ufam!

leave a comment