<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d3130456206145852982\x26blogName\x3dRevista+Fraude\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://revistafraude.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://revistafraude.blogspot.com/\x26vt\x3d4683893385502453966', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

E as redes sociais fora do computador?

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Orkut, Facebook, Last.fm Twitter, Myspace. E agora até mesmo Treex. As redes sociais são muitas, e há sempre quem argumente que essa ou aquela é melhor. Antes do seu boom com a internet, contudo, elas já existiam.
Redes de trocas de fanzine através de caixas de correio e números de telefone para os quais se podia ligar para conseguir namorados tiveram seu auge nos anos 80 e 90, mas morreram com a internet, certo?
Errado. Fraude 7 traz pra você histórias de pessoas que usam um dos modos mais antigos – e alguns diriam um meio bem lento para a era dos softwares de troca instantânea de mensagem e dos usuários@provedor.com – de comunicação a distância para fazer amigos e conversar com pessoas.
Saiba quem são esses que usam uma forma bem convencional de correspondência para conhecer pessoas de modo muito pouco convencional, e qual a relação deles entre si e com as próprias tecnologias de comunicação.


leave a comment