<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d3130456206145852982\x26blogName\x3dRevista+Fraude\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://revistafraude.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://revistafraude.blogspot.com/\x26vt\x3d4683893385502453966', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Game mania.

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Nos Estados Unidos, a indústria de vídeo games já movimenta mais dólares que as indústrias fonográfica e cinematográfica. Mas se para muitos a primazia econômica dos jogos eletrônicos sobre o tradicional cinema norte-americano é uma novidade, imagine quando souberem que os games já não são mais tratados como mero entretenimento. Com exposições realizadas em diversos países - inclusive no Brasil em 2003 - os vídeo games, aos poucos, vêm ganhando status e reconhecimento artístico, graças à luta de jogadores e profissionais da área.

Imagem do jogo "shadow of the colossus"

O tema, de pouca repercussão na mídia brasileira, é da matéria
“A arte dos vídeo games”
em breve, na Fraude 5.


leave a comment